terça-feira, 14 de junho de 2011

Moínho da Atalaia da Lourinhã, 14 de Junho de 2011

Napoleão, o último moleiro todo orgulhoso da nova imagem do velho moínho, pintadinho por dentro e por fora e com mais algumas reparações à vista na estrutura interior. Ainda cheira a tinta fresca mas também cheira a moagem antiga, a farinha e ao saudosismo de o ver a moer, o trigo a cair para as mós e mãos calejadas a trabalhar duramente para satisfazer as encomendas. Não estou a falar de um passado muito antigo pois há vinte e e tantos anos ainda o vi a trabalhar e bem. Retenho a imagem do moleiro, Manuel, pai do Napoleão, com as roupas todas enfarinhadas e as lentes dos óculos completamente brancas!!!


Aqui está ele na suas novas cores, o branco e o verde!!!

Napoleão, avisando que a primeira escada está muito mal. Vai ser substituída!!!

Aqui era separada a terra dos grãos!!!

Peça da engrenagem





Alguns crivos


Aqui ía caindo o trigo....




As medidas bem velhinhas!!!




Assim roda o moínho conforme a direcção do vento...


Para segurar ou libertar o moínho, ao procurar a direcção do vento... as amarras...


Antiga pá de apanhar a farinha para os sacos que se agarrava pela madeira do meio...




Pesos que permitiam regular a maior ou menor saída do grão para a mó!!!








Contemplando o moínho





A gateira!!! Pois na verdade era importante facilitar a entrada e saída dos gatos. Aqui não havia espaço para os ratos. O melhor sistema anti-rato, funcional, económico e não poluente!!!

2 comentários:

Viagens pelo Brasil - Conheço essa cidade disse...

Gostei muito das fotos e dos comentários concisos. Queremos visitar Portugal ainda e gostaríamos de mais dicas sobre o que é bom de visitar.
Obrigado desde já.
http://nossasviagenspelobrasil.blogspot.com/

Ðú® disse...

é uma engenhoca bem interessante, as pessoas antigas eram muito inteligentes.